A Molvânia é logo ali

Quem adquirir ou tiver a oportunidade de pegar emprestado uma Revista Piauí deste mês (edição de primeiro aniversário) deverá receber junto o pequeno guia turístico de Molvânia, um país intocado pela odontologia moderna. A publicação, originalmente escrita em inglês, é vendida por US$ 6 na amazon.com.

O país imaginário possui um atípico modo de vida e cultura, e o guia, autodenominado de jetlag travel guide é uma dessas leituras que definitivamente não devem ser feitas em ocasiões de vôos extensos; isso porque o guia simplesmente causa choros e espasmos de risos e pode acentuar ainda mais os impactos da viagem.

O guia contém dados estatísticos, modo de vida, onde comer e até um mapa. Acreditem, a Molvânia está na Europa, perto da Albânia é dividida em quatro regiões: Planalto de Tchatchunka, Grande Depressão Central, Alpes Molvânicos e Estepes Fitzulas.

O país é considerado como a terra do povo baixinho e ranheta. Todos consomem generosas doses de conhaque de alho e existem grandes plantações de nabo.

A Molvânia ostenta muitas obras de arte notáveis, a maioria roubada da Itália no século XVI. Quanto à religião, para se freqüentar a igreja, o vestuário é muito exigente: as mulheres devem usar chapéu e minissaia e os homens devem abotoar pelo menos um dos botões da camisa, de preferência o do colarinho.

Como não poderia deixar de fazer, segue uma pequena transcrição sobre o país:

Música Floclórica

“A Molvânia possui uma tradição musical que remonta à Idade Média, quando pastores levavam consigo umakvkadra [corneta simples de latão para espantar lobos]. Infelizmente, o instrumento exercia um efeito semelhante sobre o público e, durante o século XVI, foi transformado no agora denominado zjardrill [tipo de gaita de foles de couro de cabra que se toca inflando os foles com o cotovelo esquerdo, enquanto se assopra em um tubo e se aperta um teclado com os pés]. Devido à complexidade técnica, o zjardrill só produz três notas. Ao som delas, pratica-se a tradicional dança mzazeruck, na qual um trio de jovens garotas faz um ziguezague, enquanto um círculo de homens tenta abate-las com um bastão cravejado de pregos enferrujados”.

Feminismo à parte, a Molvânia parece que simplesmente não tem noção da realidade e é isso que faz o guia ser uma excelente leitura para quem não quer se abalar com as coisas sérias do nosso cotidiano.

Anúncios

Uma resposta para “A Molvânia é logo ali

  1. Tremendous piece of writing

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s