Clarice acredita em alienígenas

Clarice, uma senhora que mora nas mediações do Lago Paranoá em Brasília, acredita em seres extraterrestres. Ao fim de todos os dias, por volta das 6 da tarde, pega o binóculo, um chapéu e uma fita de filme antigo (como aquelas de negativo de foto), deita em uma espreguiçadeira em seu quintal, e põe-se a esperar.

Os vizinhos não dão muito crédito e a nobre observadora já virou motivo de piadas e quase sempre vergonha para seus dois filhos: Joana e Rafael (15 e 12 respectivamente – entenda-se idade complicada). O sr. Manuel não agüentou e deu no pé.

Foi ele quem trouxe o assunto para dentro de casa, mas Clarice acabou se apaixonando pelo tema; estudou, pesquisou, entrou para uma Ong dedicada à ufologia e finalmente, um belo dia, reuniu a família e declarou: “Vocês precisam viver sem mim. Eles virão me buscar em breve e não estarei aqui para cuidar de vocês”.

O choque foi geral e logo se esparramou pela rua. Sr. Manuel se sentiu culpado, mas não quis internar a esposa. É que no fundo ele não acreditava em alienígenas e achava que ela estava ficando louca.

Muitas foram as tentativas de persuadí-la, mas quando viu as malas prontas, entendeu que realmente não havia mais o que ser feito.

E ela sempre dizia que Cocoon não é ficção. “Aquilo acontece de verdade e todos os dias!!” Os filhos desistiram dela quando o sr. Manuel foi embora. Ela ficou só e determinada a seguir o plano de deixar o planeta.

Pois à véspera do reveillon de 2008, Clarice desapareceu. Quando os filhos chegaram em casa para os preparos da virada de ano não viram mais as malas. Ela sumiu. No quintal de casa um bilhete que dizia:

“Chegou a minha hora. Estou indo para um lugar melhor, onde as pessoas, ou melhor, os seres, me compreendem e me respeitam.
Ass. Clarice”

Os filhos ficaram parados, estarrecidos e emocionados. Não estão entendendo nada até agora. Seqüestro? Teria um amante? Endoidou de vez e foi morar no interior? As perguntas estão no ar, mas em breve teremos mais informações de Clarice, a mulher que acredita em alienígenas.

PS* Qualquer semelhança com nomes e lugares é mera coincidência.

A !idéia revista deseja a todos que a crônica da vida em 2008 seja uma das melhores!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s